Cruzamento de animais com seres humanos

cruzamento de animais com seres humanos

O homem adora brincar aos deuses, de tal maneira por vezes ultrapassa a linha do que é permitido e do que é moralmente aceite. Já ouviu falar com Cruzamento de animais com seres humanos?

Volta e meia o homem tenta ser um pouco como Deus e brincar às criações, mas nem sempre isso corre bem ou é bom. Ao longo do tempo, há medida que o ser humano tem vindo a evoluir, nomeadamente nas áreas da tecnologia, das ciências, da medicina, lá vemos o homem a fazer experiências.

Cruzamento de animais com seres humanos

As experiências que o Homem tem vindo a fazer por norma implicam os desgraçados dos animados e temos como exemplo a clonagem da ovelha dolly ou até mesmo o cruzamento entre espécies de animais, como por exemplo o cruzamento que fizeram entre um leão e um tigre, que deu um felino esquisito.

Uma coisa é o complexo de Deus ser usado para avanços na medicina, onde o intuito é encontrar a cura para certas doenças ou até mesmo prolongar a nossa esperança média de vida. Agora outra coisa é usar o complexo de Deus que o Homem tem para fazer experiências que são no mínimo bizarras.

Se cruzamento entre animais já é uma coisa estranha e esquisita, para dizer no mínimo, andar a brincar aos cruzamentos entre seres humanos e animais, então…nem sequer se fala. E o que choca ainda mais, é que isto não é mera ficção, pois nos EUA (só podia ser!), o Instituto Nacional de Sáude (INS) dos Estados Unidos está a ser mesmo avaliada, pois estão a tentar conseguir financiamento do governo para que o estudo em que se mistura células humana com embriões de animais possa acontecer num futuro próximo.

Ao que parece, e só a ideia já gera polémica, o estudo quer combinar seres humanos e animais de modo a conseguir criar uma nova…”mistura”. Escusado será dizer que já está a gerar polémica, a criar controvérsias e para muitos inclusive repulsa, principalmente no que toca à ética e à moral.

Segundo o instituto, este estudo seria para se conseguir grandes descobertas em doenças como Alzheimer e Parkinson, para além de que poderiam ajudar no crescimento de órgãos necessários para os transplantes. De lembrar que a clonagem de órgãos ainda não teve sucesso.

E apesar de em 2009, o INS recebeu directrizes que foram emitidas pela Pesquisa de Células-Tronco Humanas que proibiam o uso de células humanas em cruzamento com de animais, tal como a procriação de animais usando óvulos ou células-tronco. Em 2015, as coisas ao que parece mudaram um pouco. Ao que parece, a Agencia emitiu um comunicado sobre a pesquisa do uso de células humanas em cérebros animais. O que fez com que agora o INS mudasse de ideias e queira arriscar num campo que já lhe foi negado antes.

Os críticos acreditam que este tipo de estudo, experiência, o que quiserem chamar, é simplesmente antiético, pois estão se a esquecer que querem alterar o cérebro de um animal com células humanas, e que os animais não conseguem falar conosco para dizerem se querem fazer isto ou não.

Mesmo que o intuito seja nobre, não creio que seja o mais acertado a fazer. Creio que para além de ser imoral, possa ser extremamente perigosoa, pois não sabemos quais são as consequências que podem haver de um cruzamento deste tipo, nem as ramificações que poderão existir.

Não me apetece nada que o “Planeta dos macacos” vire realidade. Não é justo para os animais, pois eles não conseguem opor-se a esta ideia doida, e espero que haja bom senso suficiente para que não se entre por um campo demasiado arriscado e perigoso, do qual podemos nunca mais sair.

Cruzamento de animais com seres humanos
3.4 (68.89%) 9 votes