Advogada ensina método infalível para se livrar de multas por excesso de velocidade

Com a carta por pontos torna-se cada vez mais importante saber-mos dos truques todos. é claro que mantendo-nos dentro da legalidade, mas que nos ajudem de alguma maneira escapar a multas pesadas, que às vezes nem é tanto pelo dinheiro mas sim pelo risco de ficarmos sem carta ao fim dos 12 pontos, que temos para gastar.

Existe uma maneira de nos livrarmos-nos das multas pesadas, mas isso implica agir com naturalidade, por cara seria e não nos desmancharmos a rir.

Aqui fica em forma de diálogo o que aconteceu a uma advogada. Ela andava em excesso de velocidade no seu Mercedes topo de gama quando a policia a mandou parar. Ora vê só o que aconteceu:

“Agente: – Boa tarde, a senhora sabe bem que seguia em excesso de velocidade, faculte-me os seus documentos e os da viatura por favor.

Advogada: – Não tenho carta, expirou.

Agente: – Dê-me então os documentos da viatura.

Advogada: – Este carro não me pertence.

Agente: – Senhora, queira abrir o porta-luvas por favor.

Advogada: – Sr. agente, não posso abri-lo pois tenho lá a αrmα que utilizei para roubαr este carro.

Agente (já a ficar nervoso): – Abra já a mala do carro!

Advogada: – Não vai dar Sr. agente, lá dentro está o corpo da dona do carro, que eu tive de mαtαr aquando do assαlto.

O agente já não queria acreditar no que estava a acontecer, e foi chamar o seu superior que aguardava junto ao carro patrulha, um sargento, ao qual o agente contou o que se estava a passar. Ao chegar perto da viatura o Sargento diz em voz alta:

Sargento: – Minha senhora, mostre-me já os seus documentos e os da viatura!

Advogada: – Aqui tem Sr. sargento, como vê o carro está em meu nome, o seguro também, e a carta de condução está dentro da validade, tudo certinho acho eu…

Sargento: – Abra lá o porta-luvas!

Advogada: – Não estou a entender porque está tão nervoso, só tenho aqui alguns papéis, nada de mais.

Sargento: – E na mala? Abra lá a mala!

Advogada: – Com certeza, aqui está. Vazia como pode ver.

Sargento (já todo confuso): – A senhora desculpe mas passa-se aqui alguma coisa pois o meu subordinado informou-me que a senhora lhe tinha dito que não tinha carta, que tinha roubαdo este carro e que na mala estava a dona do carro, a qual você tinha mοrto com uma αrmα que tinha no porta-luvas!

Advogada: – Ahhh sacana! Grande mentiroso!!! Só faltou dizer que eu vinha em excesso de velocidade!”

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 Avaliação, Artigo com: 5,00 estrelas num máximo de 5)
Loading...
loading...